Regina Calderoni mais uma guerreira do automobilismo na Old Stock Race

Toda história tem um começo. Na década de 80 começava à se escrever uma página importante na categoria do automobilismo. O Opala de número 64 dava a largada em uma corrida importante.

Era Regina Calderoni que se consagrava como à primeira mulher à pilotar na categoria stock no Brasil. Numa repescagem de 7 pilotos conseguiu sua classificação no tempo de 3min 30 seg pelo antigo traçado de Interlagos com 7.874 metros.

Era a primeira vez pilotando um Opala depois da experiência no kart e no rally de regularidade. Num grid formado por 65 carros chegou entre os 26 participantes.

Foto: Julio D’ Paula

Regina contou à nossa reportagem que sua maior inspiração foi seu pai , que sempre gostou de carros antigos e tinha alguns na garagem. Para ela seu maior inspirador foi o professor Expedito Marazzi , que tinha uma escola de pilotagem e uma das pessoas de muita importância na sua vida. Após 1 ano participando na categoria Regina afastou – se das pistas. Casou – se , teve 2 filhos e deu uma parada momentânea na carreira.

Ela tinha um projeto engavetado : construir um Opala na própria oficina. Em 1999 voltou às pistas pilotando um Gol na etapa do paulista e brasileiro de marcas. Na época apontou o problema de patrocínio para à equipe mas fez bonito nas pistas com um gol ano 89 de número 64. Até hoje é muito grata ao apoio da Varga, Bardhall, Arteb e Henning que acreditaram no seu trabalho.

Eles forneciam peças, pneus e outros acessórios muito importantes para uma corrida. Mas Regina queria realizar seu sonho : construir seu carro. Após um ano e meio trabalhando duro o sonho virou realidade. Estava chegando às pistas o Opala de número 46. Motor 6 cilindros até 300 cv com diferencial dana , câmbio DF 10 Clark 5 marchas e freio à disco mas 4 rodas. Para ela Fábio Franzoni foi muito importante neste projeto, cuidando do carro, elétrica, pintura e outros acessórios. Hoje Regina faz bonito nas pistas e disse à nossa reportagem : ” ninguém nunca deve desistir de seus sonhos ” . Walter Westphal

Deixe uma resposta