Olimpiadas poderão ter público reduzido

As olimpiadas de Tóquio 2020 poderão ser realizadas com público reduzido, mesmo se não houver vacina para a Covid 19, segundo informações da BBC Sports. Segundo Toshiro Muro, Chefe-executivo dos Jogos a vacina também não é algo impeditivo para que os jogos aconteçam. Segundo informações não passa pela cabeça de Thomas Bach, presidente do COI, um novo adiamento ou cancelamento dos jogos por causa da pandemia. A previsão é que a festa de abertura dos jogos olímpicos seja em 23 de julho de 2021.

Olimpíada de Tóquio não passa de 2021

A organização dos jogos olímpicos de Tóquio deixou bem claro para a revista japonesa Nikkan Sports de que, pode haver um novo adiamentonos jogos olímpicos de Tóquio. Essa declaração vai contra o pensamento divulgado nos últimos dias, no qual os jogos não seriam adiados novamente, e sim cancelados caso a pandemia do Covid 19 não estivesse controlada. Entretanto esta nova informação deixa claro que os jogos podem até  ser adiados novamente, mas ainda para 2021. acontece que sería inviável segundo a organização colocar os jogos olímpicos no mesmo ano da Copa do Mundo do Qatar e das olimpíadas de inverno de Pequim.

Vila Olímpica é problema para Tóquio 2021

A mudança das Olimpíadas para 2021 trouxe muitos desafios para o Comitê Organizador e também para o COI. Alguns dos novos desafios estão em onde alocar os atletas e a imprensa. Segundo informações o principal problema é a Vila Olímpica, que como em todas as ocasiões, teve seus apartamentos vendidos para moradia. Como as olimpíadas seriam este ano os apartamentos estariam ocupados. Outro porém está com a imprensa, já que o centro de imprensa ficaria em um mega centro de convenções em Tóquio,o qual já tem compromissos para 2021 Se acontecerem, os jogos deverão ser realizados entre 23 de julho e 8 de Agosto de 2021.

COI proibirá manifestações de atletas nas Olimpíadas

As manifestações contra o racismo estão ficando cada dia mais fortes no esporte profissional. Pensando nisso o COI deixou claro segundo o jornal inglês The Telegraph que seguirá a regra 50 da Carta Olímpica. Nessa regra se proíbe qualquer tipo de manifestação politica ou religiosa durante os jogos, em qualquer das dependências olímpicas. Então ficará passível de punição o atleta que se ajoelhar como tem sido feito ou colocar as mão para o alto com o punho cerrado, como já existia. A punição pode ser até mesmo perda de medalha.